Novas perspectivas da Aprendizagem com os avanços da Neuropedagogia

Tempo de leitura: 2 minutos

  • Neurociência e Educação:

A educação, assim como o as transformações do mundo, se encontra em constantes buscas junto a atualidade. Os cursos da área educacional têm apresentado significativos avanços, com novas técnicas e abordagens vindas das neurociências, assim como os profissionais da área, que precisam buscar atualizações constantes, pois além do conhecimento, é preciso que os que saibam interagir com o mesmo.

 

 

  • Cérebro, emoção e aprendizagem:

 

Para entender melhor esse processo, é preciso que os profissionais envolvidos tenham em mente que as ações comportamentais de seus educandos originam-se de das dinâmicas das atividades cerebrais, e que as neurociências contribuem para que sejam elaboradas atividades que desenvolvam essas funções. É nesse contexto que as abordagens da Neuropedagogia e da Neuropsicopedagogia entram em ação, em relação ao ensino-aprendizagem. Segundo Relvas (2012, p. 38):

“O processo de aprendizagem é acompanhado por sentimentos, envolvendo o domínio de conhecimento na forma de fatos, figuras e pensamentos. A emoção ativa a atenção (o acompanhamento primário e mais vital de qualquer ato de aprendizagem ou processamento da informação), que depois desencadeia a memória de curto e longo prazo e, eventualmente, torna o processo de aprendizagem possível. Para se ter aprendizagem, é preciso que ocorra excitação emocional”.

Com isso, pode se afirmar que o sistema de ensino precisa se adequar ao cenário atual e as suas abordagens, oferecendo aos educadores e profissionais da área condições adequadas para a realização de seu trabalho. É necessário que uma equipe multiprofissional para o desempenho de suas funções: neuropedagogos, psicólogos, fonoaudiólogos, neurologistas etc, que são profissionais que trabalharão em conjunto para o corpo escolar. A neurociência entra como um completo que facilitara a aprendizagem.

 

  • Inteligências e habilidades:

 

A emoção conduz e guia a cognição, a aprendizagem só é compreendida quando se reconhece o papel dela na função adaptativa humana.

Para se poder aprofundar a importância das emoções na aprendizagem, temos que necessariamente equacionar a sua importância no ensino, uma vez que ensinar é uma das suas especificidades mais singulares e que envolve processamento de emoções em dois sujeitos em interação intencional e transcendente. A aprendizagem é inseparável do ensino, não há docência sem discência. Logo, cabe ao professor a criação, a gestão, o planejamento e gestão do envolvimento social da sala de aula para que se criem condições emocionais e afetivas ótimas para que a aprendizagem.

 

 

  • O futuro da Educação:

 

O futuro da educação envolve fatores que vão desde a utilização de nova tecnologias para realização de pesquisas até a criação e utilização de cursos online. Porém, as ferramentas que auxiliam esse tipo de ensino vão muito além. A única coisa que pode-se ter certeza sobre o futuro, dada a velocidade com que a tecnologia evolui, é que em breve essas mudanças tecnológicas vão trazer novas metodologias de ensino, que por enquanto, é parecida com métodos do passado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *